Agrônomos e técnicos da Colômbia, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste, Honduras e Cabo Verde participam, entre os dias 4 e 29 de novembro, do III Curso Internacional de Produção, Pós-colheita e Processamento Industrial do Caju. O treinamento, promovido pela Embrapa Agroindústria Tropical, em Fortaleza (CE), contará com aulas teóricas e práticas, perfazendo 160 horas.

O curso abordará os temas mais relevantes da cadeia produtiva do caju, como melhoramento genético, sistema de produção integrada, práticas culturais, pragas e doenças, colheita e pós-colheita e processamento industrial. O programa inclui, ainda, excursões técnicas a um plantio comercial e a uma indústria, além da participação no Seminário de Inclusão Social e Produtiva da Cajucultura, promovido em Itapipoca (CE), pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Ceará.

Os técnicos serão preparados para contribuir com o desenvolvimento da cajucultura em seus países de origem, melhorando os sistemas de produção dos pomares e o processamento nas agroindústrias. O treinamento faz parte de um convênio entre a Embrapa, Agência Internacional de Cooperação do Japão (Jica) e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC/MRE) para a realização de cinco cursos entre 2011 e 2015. Por meio do termo de compromisso, já foram realizados dois cursos para 41 técnicos de 11 países da África, América Latina, América Central e Ásia.