O senador Flávio Torres (PDT-CE) anunciou nesta quarta-feira (21) a intenção de articular a bancada cearense no Congresso para a apresentação de uma emenda destinando R$ 6 milhões no Orçamento a projetos da Embrapa Agroindústria Tropical (Fortaleza-CE): a Biorefinaria e o Laboratório de Química de Produtos Naturais. Ele ressaltou a importância das pesquisas da empresa, em especial no semi-árido nordestino. “Os efeitos são altamente positivos do ponto de vista da ciência, da economia e da geração de renda”, disse.
O parlamentar defendeu maiores investimentos em ciência e tecnologia e apresentou dados da Embrapa Agroindústria Tropical, relacionando aumento dos recursos em pesquisa à maior produtividade no campo. De acordo com o senador, essa Unidade da Embrapa é referência em pesquisa, desenvolvimento, tecnologia e inovação, estando voltada para o desenvolvimento sustentável de cadeias produtivas da agroindústria tropical. Flávio Torres observou que, ao contrário de análises superficiais, as experiências da Embrapa demonstram que investimentos em tecnologia têm alta rentabilidade, sendo que para cada real investido o retorno é de R$ 13,55.
Flávio Torres fez uma comparação evolutiva dos investimentos em tecnologia no país, a partir da criação do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, em 1969. As dotações cresceram até 1978, tendo em seguida redução significativa. Em 1991, continuou o senador, os investimentos chegaram ao ponto mais baixo, ficando estagnados até 2001. Flávio Torres disse que os recursos passaram a crescer ano a ano, a partir da gestão do atual ministro de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende: R$ 1,7 bilhão em 2007 e R$ 2,5 bilhões em 2008.
O senador disse ainda que pretende apresentar emenda de bancada ao Orçamento da União de 2010 para complementar os projetos da Embrapa e espera que seus colegas o apoiem nessa decisão. Em aparte, o senador Marco Maciel (DEM-PE) observou que as descobertas da empresa contribuíram para melhorar uma região com baixo índice de desenvolvimento; tem formado pesquisadores, cientistas e técnicos de alta capacitação e é vista no exterior como modelo a ser seguido (com informações da Agência Senado).